Dúvida – A fase de transição está muito difícil, o que eu faço?

Olá gente linda, tudo bem? Muitas leitoras estão me procurando para tirar dúvidas, isso é muito bom! Algumas dúvidas são muito parecidas umas com as outras, então escolho uma delas e respondo aqui no blog! Se a sua pergunta não aparecer, não se preocupe! De uma forma ou outra ela será respondida!

Hoje a dúvida é da Jamilah, vamos conferir?

Jamilah: “Estou amando seu blog, é maravilhoso! Estou passando por aquela fase crítica, em que a raiz fica bem alta e, embaixo, alisado. Eu estou querendo colocar alongamento, para melhorar um pouco (é claro que será cacheado). Mas queria a opinião de uma pessoa experiente. Não aguento mais… tá muito difícil, só ando com ele amarrado, porque não escovo (porque se eu vou para a academia sua tudo e não adianta), queria também saber onde posso comprar mais barato a linha Deva Curl, falando nisso nenhum produto consegue cachear meus alisados… Me ajuda, obrigada!”

Resposta: Olá Jamilah, obrigada pelo carinho e por acompanhar o blog! O seu caso é bem comum entre as cacheadas que estão na fase de transição, o cabelo sempre preso e as pontas lisas incomodam bastante! Quanto ao alongamento é uma boa pedida, veja a história da Fernanda Chaves aqui, ela usou mega hair durante essa fase!
Agora, produtos para cachear a parte alisada não existem, o único remédio para isso se chama tesoura! Uma boa dose de coragem vai te ajudar a cortar essa parte alisada.
Sobre os produtos Deva Curl, dificilmente você vai encontrá-los por um preço bacana. Se você for de São Paulo, tente dar uma passada na Clínica Floreal dos Cachos, talvez você consiga algum desconto, mas não é garantia!

Espero ter ajudado de alguma forma!

Comente com Facebook

Mais:

4 Comentários

  1. Passei por essa fase e me rendi a tesoura. A parte surpreendente é que AMEI meus cabelos curtinhos, tanto que está assim até agora 🙂

  2. Já passei por essa fase algumas vezes e, digamos por teimosia minha rs.
    Houve um tempo em que submetia meus fios ao formol… Cansada de todo o processo desconfortável que era preciso para ter as mechas "alisadas" (digo entre aspas, porque mesmo fazendo escova progressiva meu cabelo não ficava liso), optei pelo corte – bem curtinho mesmo sem saber que chamava-se big chop. Mas não conhecia esse mundo das "cacheadas bem resolvidas" rs, não sabia como lidar com os meus cabelos e acabei voltando aos processos químicos.
    Um tempo atrás fui a um evento Deva e conheci os produtos, técnicas e algumas mulheres que também buscavam a mesma coisa que eu, entre elas a Fernanda. A partir de então comecei a acompanhar os blogs de cacheadas e parei de submeter meus cabelos a qualquer tipo de processo químico.
    Hoje novamente estou em fase de transição e tentada a fazer um outro corte radical porque sei bem como é lidar com as "multitexturas" do nosso cabelo rs. Bom, tudo isso que escrevi é para dizer que é preciso ter muuuita paciência. No início pode ser difícil, mas você pode usar a seu favor caprichando na make, acessórios desviando um pouco a atenção dos cabelos.
    Ah e o big chop pode não ser ruim! Da primeira vez que adotei o corte curto: amei! Olha, pode ser libertador!

  3. A palavra é "Paciência". Não adianta querer que os cachos voltem logo, num passe de mágica, tudo requer esforço. O negócio é ir se adaptando ao dia a dia, usando produtos específicos, hidratando, cortando sempre que necessário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.