Mães e Crianças – Valorizando o Natural sem “Sofrimento”

Cabelo de criança – Alisar ou não???

Quem nunca viu uma criança cacheada ou crespa chorando ou gritando ao sua mãe pentear seus cabelos? 

Se não bastasse sofrer com os puxões da mãe, sem poder chorar para não levar uma “escovada” na cabeça, as crianças encaracoladas, cacheadas, etc, ainda passam por vários tipos de preconceitos e engolem vários “sapos”. 
É triste ver o sofrimento das crianças que passam por isso e ver o sentimento de impotência da mãe que não sabe como cuidar e também não sabe como elevar a auto-estima da filha já que o modismo dos cabelos lisos rodeia toda a sociedade, inclusive o mundo das crianças. 

Você conhece uma criança ou mãe que sofre com isso? Ela precisa aprender a cuidar da filha e dos cabelos para que a infância não seja uma lembrança negativa e sofrida e para que o destino dessas não seja o formol e o padrão liso, mas sim natural, moderno e despojado.
Experiência própria: Quando eu era criança minha mãe vivia penteando e prendendo meus cabelos para que eu não ficasse parecendo uma “bruxa”, passava alisantes à base de amônia para que ficasse com uma “aparência melhor”, mas só piorava. Uma vez minha mãe conseguiu um “pente de ferro” o qual aquecia no fogo para passar nos meus cabelos, eles ficavam lisinhos, mas só até o próximo banho. Passei muitos anos usando “alisantes” para reduzir o volume, me dei conta que meu cabelo perdia os cachos e ficava com aspecto “espigado” – Contei sobre a história dos meus cabelos AQUI.
Vejam essas crianças, acham que elas estão preocupadas com os cabelos??? 
Deixem que as crianças decidam sobre seus cabelos quando estiverem adultas!!!
Vamos cuidar de nossas crianças e fazer a infância delas mais feliz!! 
Esta é uma campanha realizada em parceria com a Deva Curl. Para conhecer melhor sobre a Deva, seguem seus canais de mídia social:
Para comprar produtos Deva: www.belezastore.com.br
Twitter: @devabrasil 

Orkut: Deva Brasil Oficial
Fonte: Imagens copiadas do Google.
Comente com Facebook

Mais:

3 Comentários

  1. Concordo plenamente com esse post.
    Parabéns a empresa por esse iniciativa.

    Tenho pequenas cicatrizes no corpo de tanto que apanhei por chorar e tentar fugir da minha madrasta quando eu não queria que ela penteasse meu cabelo.
    Doia muito e sempre que ela vinha pentear ela passava a tesoura nas partes embaraçadas e dizia que me cabelo era um "fuá".

    Hoje faço progressiva com Formol porque não tinha coragem de assumir…
    Mas vocÊs estão falando tão bem dessa marca, Deva, que vou procurar conhecer melhor.

    Obrigada pelo lindo post, me identifiquei muito!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.